22 agosto, 2009

CRISTO E A NOVA HUMANIDADE- I

I-A DINÂMICA DO NASCIMENTO ESPIRITUAL

Jesus dizia que é muito importante morrer ao homem velho, a fim de dar lugar ao Homem Novo:
“O que nasce da carne é carne. O que nasce do Espírito é espírito” (Jo 3, 6).

Eis o que a este propósito diz a Carta aos Efésios: “Em Cristo aprendestes a remover o vosso modo de vida anterior, o homem velho corrompido pelas más inclinações.

Vós aprendestes a renovar-vos de acordo com o Espírito Santo. Deste procurai revestir-vos do Homem Novo criado de acordo com o plano de Deus, na justiça e santidade verdadeiras” (Ef 4, 21-24).

Eis o modo bonito como a Segunda Carta aos Coríntios descreve a morte do homem velho e a emergência do Homem Novo:

“Ainda que em nós o homem carnal se vá degradando pelo envelhecimento, o homem espiritual vai-se robustecendo cada vez mais pela acção do Espírito Santo” (2 Cor 4, 16).

São Paulo sentia-se perturbado pela tensão interior que sentia devido à luta entre as forças do homem velho e as do homem novo que se debatiam no seu interior.

Eis as suas palavras: “Eu sei que na minha carne habitam as forças do mal. Deste modo, desejar o bem está ao meu alcance, mas realizá-lo, não.

É por esta razão que não faço o bem que quero, mas o mal que não quero” (Rm 7, 18-19).

O Espírito de Cristo vai-nos renovando, tanto na mente como no coração. Na mente renovada habita a sabedoria, isto é, a capacidade de saborear a vida, os acontecimentos e as coisas com os critérios de Deus.

Estes critérios vão sendo moldados na nossa mente pela Palavra de Deus. No coração renovado habita o Espírito Santo que nos vai inspirando e convidando a agir em conformidade com o amor.

O Homem Novo emerge em nós na medida em que nos deixamos transformar pela Palavra e pelo Espírito Santo.

Mas o Homem Novo é um projecto que é preciso realizar, colaborando com o Espírito Santo, o grande arquitecto da humanização das pessoas.

Quando tivermos de tomar uma decisão ou elaborar um projecto de vida significativo ponhamo-nos a seguinte questão: “Que faria Jesus na minha situação?”

Jesus disse que o Espírito Santo vem em nosso auxílio para nos revelar o mistério de Jesus e a vontade do Pai (Jo 14, 26).

Sempre que nos confrontamos com Jesus estamos a sintonizar com o fundamento da Nova Criação, diz São Paulo:

“Se alguém está em Cristo é uma Nova Criação. Passou o que era velho. Eis que tudo se fez novo!
Tudo isto vem de Deus que nos reconciliou consigo em Cristo, não levando mais em conta os pecados dos homens” (2 Cor 5, 17-19).

Em Comunhão Convosco
Calmeiro Matias

1 comentário:

Reninha disse...

Textos interessantes, irmão!
Continue a publicar...
Deus o abençoe!