01 março, 2007

SÃO PAULO E A RESSURREIÇÃO DE CRISTO


Deus Santo.

Obrigado pela conversão de São Paulo à Fé Cristã.

Antes de se converter, ele era um inimigo acérrimo dos cristãos,

perseguindo uns e prendendo outros.


O fundamento deste seu procedimento

era a sua teologia baseada na Antiga Aliança,

a qual o impedia de reconhecer o dom prometido por Deus

naquele homem simples que era Jesus de Nazaré.


Após a sua conversão,

a ressurreição de Cristo torna-se o centro da sua teologia

e o horizonte máximo da sua Fé.


A sua experiência pascal,

concedeu-lhe a dita de comunicar de modo privilegiado com Jesus ressuscitado.

Esta experiência foi realmente a fonte da sua coragem

bem como da paixão com que ele anuncia o Evangelho.


Os perigos que corria para anunciar o Senhor ressuscitado

não nos deixam quaisquer dúvidas

de que a aparição do Senhor glorioso foi algo existencialmente muito forte,

pois modificou totalmente a sua vida.


Eis um testemunho de autenticidade

que ele nos deixou escrito na sua carta aos Coríntios:

"Se Cristo não ressuscitou,

a nossa pregação é inútil e falsa,

como é inútil e sem fundamento a vossa Fé" (1 Cor 15, 14).


Ele dizia claramente que sem Cristo ressuscitado,

a pregação do Evangelho é palavreado oco e sem qualquer fundamento.


Louvado sejas, Senhor Jesus Cristo,

pois as tuas aparições a São Paulo

confirmaram a esperança messiânica que ele,

como judeu piedoso, já tinha, mas que se recusava

a reconhecer no teu jeito simples de ser Messias.


Após a sua conversão ele grita com alegria:

"Não, Deus não nos enganou.

Jesus Cristo é realmente o Messias!


Afinal, Jesus de Nazaré não defraudou

as pessoas que confiaram nele e o seguiram.


Deus é fiel e verdadeiro,

pois cumpriu o que prometeu aos antigos patriarcas

e, mais tarde, anunciou pelos profetas.


Ao ressuscitar Jesus,

Deus constituíu-o rei universal

sentando-o à sua direita num trono de glória" (1 Cor 15, 3-7).


Obrigado, Espírito Santo,

pois és capaz de fazer maravilhas através de nós.


Com uma grande saudação fraterna!

Calmeiro Matias





























2 comentários:

Rui Pedro disse...

Jesus Ressuscitado:
de verdade, com Paulo percebo
que sò te conhecemos verdadeiramente
quando te conhecemos jà ressuscitado, vivo e presente.
Sò assim, Mestre, a nossa vida
pode mudar em funçao do Reino.
Porque assim te conhecemos
em tudo o que tu és: o Senhor da
Vida, o Primogénito.
Consagra-me, Mestre, com o Espirito
Santo, o "Amor de Deus derramado
nos nossos coraçoes" para que
me torne um fiél discipulo teu
anunciando o Evangelho.
Bendito sejas, Mestre

Anónimo disse...

Olá Rui Pedro
Tenho a certeza que o mesmo Espírito Santo consagrou São Paulo te está preparando para seres, como ele foi, testemunha do Senhor Ressuscitado.
Uma grande saudação fraterna!
Calmeiro Matias