17 outubro, 2007

Jesus revelou-nos o Pai

Pai Santo,
no centro da mensagem de Jesus estava o Reino de Deus

e a bondade do seu Pai do Céu.


Ensinou-nos o teu jeito de nos amar e nos acolher como filhos muito amados.
Ao ensinar-nos o Pai-Nosso,

Jesus ajudou-nos a compreender o modo maravilhosos como sois nosso Pai.


A partir dos ensinamentos de Jesus podemos compor, com palavras nossas,

a tua mensagem de amor de paternal para nós com as seguintes palavras:

"Olá, filhos meus!

É verdade que vos criei à minha imagem e semelhança,

mas o meu amor não ficou por aí.
Através do meu Filho eu quis dar-vos a minha própria vida,

como fazem os pais e as mães.
Mediante a encarnação ele foi ao vosso ao mundo,

a fim de vos dar uma vida nova através do Espírito Santo

que ele, ao ressuscitar, vos comunicou!


Na verdade, o Espírito Santo introduziu-vos na nossa Família Divina,

tornando-vos meus filhos e irmãos do meu Filho.


No Céu já não há medos nem ansiedades,

pois todos se sentem bem-queridos e amados.
A vós que acreditais em mim, eu entrego-vos a missão

de santificar o meu nome, anunciando o bem que eu quero a todas as pessoas.


Como filhos meus estais convidados a tomar parte no meu Reino,

o qual é a comunicação do meu amor a todos os seres humanos.
Quando fazeis a minha vontade na terra

estais a entrar no caminho do que é melhor para vós,

pois a minha vontade coincide exactamente com o que é melhor para vós.


Eis a razão pela qual o meu Filho levou tão a sério a minha vontade.


Eis algumas afirmações suas

que revelam o modo como ele tomava a minha vontade a sério:
“O meu alimento é fazer a vontade

daquele que me enviou e realizar a sua obra” (Jo 4, 34).
Na oração do Pai-Nosso, o meu Filho ensinou-vos a pedir

para que a minha vontade se realize de modo perfeito na Terra,

tal como se realiza no Céu” (Mt 6, 10).
Ao fazer bem às pessoas, o meu Filho dizia às pessoas

que não estava a fazer a sua vontade mas a vontade daquele que o enviou (Jo 5, 30).
Isto não quer dizer que a vontade do meu Filho não fosse igualmente

fazer todo o bem às pessoas, mas dizia isto para revelar o meu jeito de vos amar.
Por isso ele disse: “Eu e o Pai somos Um” (Jo 10, 30).

Noutra ocasião acrescentou: “Quem me vê, vê o Pai” (Jo 14, 9).


Como o meu Filho vos ensinou no Pai-Nosso,

o meu desejo é que todos vós tenhais o pão necessário para cada dia.


A terra que eu dei aos homens é generosa

e dá frutos suficientes para alimentar a todos.
Assim como envio o sol, o ar e a chuva para todos,

também vos dei a Terra para ser um dom para todos os seres humanos.


Como o meu Filho vos ensinou na Parábola do Filho Pródigo,

eu estou sempre pronto a perdoar-vos,

pois o meu desejo é ter-vos todos na festa da Comunhão Universal da minha Família.


Por outras palavras, sois para mim filhos muito queridos!"



Glória a ti, Pai Santo, pelo vosso coração paternal!
Em Comunhão Convosco

Calmeiro Matias

1 comentário:

Rui Pedro Vasconcelos disse...

Pai Santo, Abbá:
muito obrigado pelas belezas
do teu Rosto de Pai
que me tens feito saborear.
Muito obrigado pela minha vida,
pelo grande dom de poder seguir
a Jesus e experimentar assim o
teu Amor na minha vida.
Ajuda-me Pai, a interiorizar cada
vez mais o teu Amor na minha vida,
a deixar progressivamente que o teu
Espírito de Amor vença todas as
minhas defesas e cure todas as
minhas feridas e fraquezas.
obrigado Pai, pelo teu Amor Eterno.